Friday, September 30, 2005

vou partir
como se fosses tu que me abandonasses
(al berto)


"buffalo '66" by vincent gallo

22 Comments:

Blogger C.S.A. said...

O sangue precipita-se, simples átomo, e as polpas dos meus dedos são pacíficos tigres; pulverizo-me na partida, ficando, mas as tuas veias escuras levam-me no seu leito de pedras e ouço a cantiga: «I can give you anything but love».
É só o tempo de uma última manipulação, de uma maravilhosa objectiva subjectiva: fica uma poalha. E eu gosto da palavra «poalha»: ela acompanha-te.

5:12 am  
Blogger Hipatia said...

Este filme... Issa!

8:17 pm  
Blogger Mendes Ferreira said...

bom dia Coooorrrrrpppppo....o tempo de ir é o tempo de ser e ficar. bjos.

12:11 pm  
Blogger jose said...

aiai o al berto. não morreu não. tá aqui no blog da corpo bem juntinho do vincent e da christina. O_o
nunca vi o filme, so vi um bocado quando deu há uns tempos na tv e fiquei com muy vontade de o ver. tenho que tratar disso. belo post. post belo.

11:48 am  
Blogger hfm said...

Belo!

1:14 pm  
Blogger Mendes Ferreira said...

continuo à espera....

6:05 pm  
Anonymous lup51 said...

curiosamente - e sem que eu o soubesse antecipadamente - passou ontem na rtp memória uma entrevista antiga, de fundo, da isabel baía (lembram-se?) ao al berto.

em que ele lia alguns dos seus poemas na sua incrível voz. gostava de ter uma voz assim para ler os meus em voz alta...

11:19 pm  
Blogger Luís Miguel said...

???
???
........
Porquê?
.
.
.

11:15 pm  
Blogger moon between golden stars said...

Don't leave...
jinhus grandes

7:47 pm  
Anonymous Anonymous said...

Então???
Partiste mesmo?
:( Zé Pedro

5:09 pm  
Blogger CPiteira said...

tenho pena de ter visto este blog só agora... onde é q eu andava? onde é q tu andavas?

12:47 pm  
Blogger stillforty said...

eu não parti...tu é que me fizeste partir...com os teus telefonemas idiotas...

corpo, não vais partir, pois não?

2:22 pm  
Anonymous Anonymous said...

I'm waiting... you...

11:34 pm  
Blogger Yardbird said...

Por acaso, não vi esse filme do Vicent Gallo. Seria bom?

6:17 pm  
Blogger Mendes Ferreira said...

corpo corpo corpo corpo....então?

9:48 pm  
Blogger a. said...

não fosse a estranheza iria ficar satisfeita por nunca mais mudares isso. é tão bonito.

12:08 am  
Blogger Kraak/Peixinho said...

Partir? Por acaso tenho andado a sentir a tua falta pelo kraak fm <'+++<. Onde andas? Ninguém te abandona. Outono é tempo de reflexão :)

Bjzz presentes

10:14 pm  
Anonymous Nuno Vargas said...

Não me digas que partiste mesmo!!
:( :( :(

6:03 pm  
Blogger a star was born said...

E não partimos todos?

7:34 pm  
Blogger manhã said...

Retive a frase, é a primeira da carta a um amigo penso.Carregada de tristeza!

8:35 pm  
Anonymous Anonymous said...

Nem assim a dor se torna suportável.
Tu sabes isso.
Francisco

1:20 am  
Blogger vermelho como a estrada said...

Lindíssimo ao ponto de ficar sem palavras.

1:21 am  

Post a Comment

<< Home