Monday, February 20, 2006

nas tuas mãos começa o precipício
(luís miguel nava)


margot fonteyn - rudolf nureyev

26 Comments:

Anonymous Alma Om said...

E o corpo rodopia, no precipício, por entre mãos abertas... A sensualidade de um movimento que se prologa nos espaço... Rumo ao salto, para fora de orbita.

5:58 pm  
Blogger Hipatia said...

Ui! Há tanto que não te lia :)

(Nas nossas mãos começa sempre o mundo.)

11:41 pm  
Blogger merdinhas said...

As mãos...
"Assim como a mão no instante da morte e do naufrágio se
ergue como os raios do pôr do sol, assim de toda a parte jorra o teu olhar.
Já não é tempo, já não é talvez tempo de me ver,
Mas a folha que cai e a roda que gira dir-te-ão que nada é perpétuo sobre a terra..."
Robert Desnos, Paris, 1900-1945

10:48 am  
Blogger Mendes Ferreira said...

olha...o Miguel Nava....temos os mesmos gostos....espero que não tehas os meus desgostos....:)

beijo-te.


Corpo.

3:37 pm  
Anonymous Anonymous said...

E não se vêem as mãos na foto, as mãos que começaram o movimento que, no caso de virtuosos como este par, podem levar ao precipício muito particular da dança a dois.

E-clair

7:46 pm  
Blogger a. said...

gosto tanto tanto dessa frase...

7:50 pm  
Blogger manhã said...

Diria a vertigem! Nava também gosto.

10:38 am  
Blogger Naked Lunch said...

que saudades...

3:44 pm  
Blogger C.S.A. said...

I plant my hands in the small garden:
I will grow green.
I know, I know, I know.

And the birds
will lay eggs
in the grooves
of my inky fingers

Forough Farokhzad

6:28 pm  
Blogger Naked Lunch said...

hoje tenho música na cabeça...

1:02 pm  
Blogger Mr_Lynch said...

Adorei esta frase do Luís Miguel Nava, CORPO VISÍVEL.
Parabéns pelo blog!
*

10:07 pm  
Blogger Rubens da Cunha said...

tenho a leve impressão que estou de novo apaixonado por um poeta, e desta vez é o Nava, fazia tempo que um escritia me causava tanta espécie :)
abraços
rubens

1:48 pm  
Blogger Piri said...

Gostei do que vi do corpo.

1:17 am  
Blogger CPiteira said...

CORPO... ADORO-TE!
Corpo adoro o q escreves
Corpo adoro o q fazes
Corpo adoro o teu blog
Corpo adoro chatear-me com a quantidade de dias q demoras para 1 novo post
Corpo quando chego aqui adoro tanto q nem sei o q escrever...
1bj C.

1:53 am  
Blogger Mendes Ferreira said...

eu sei o que te escrever.....







corpo. corpo. corpo.

10:18 am  
Anonymous Anonymous said...

E o desespero também.
Francisco

3:44 pm  
Blogger Kraak/Peixinho said...

...depende para onde se encaminham as linhas dessas mãos...

Bjzz a cair

2:02 pm  
Blogger merdinhas said...

Boa tarde Corpo
Fiz um post em resposta a um desafio feito por Macaso (do blog "Puro e Duro"). E a seguir, tendo de escolher 3 blogs a quem passar o desafio, escolhi também o teu.
Como verás abro a hipótese de responderes ao desafio como comentário.

2:48 pm  
Blogger macaso said...

As mãos não tem idade nem sexo nem nada. São como anos que poisam e que nos guiam na vida. E foi como um sonho que ficou...

4:49 pm  
Blogger Mendes Ferreira said...

o cabelo é a marca da minha idade....:)


e eu gosto mais de ti.


beijo.

11:14 am  
Anonymous Gui said...

Eu diria, antes, que "nas tuas mão", começa tudo!

2:42 pm  
Blogger Mendes Ferreira said...

vi....vi em Akaba....vi no Egipt....vi no mar vermelho....que é incrivelmente azul. juro....u azul profundo como se de cobalto anilado....e morno e mt salgado e....em dias de sol azul dourado...vi....


vim. a gostar de ti.

3:08 pm  
Anonymous Anonymous said...

O Ponto da Bauhütte

2:05 pm  
Blogger clotilde said...

Um Pas de Deux!

As mãos são sempre mãos seja em que situação for mas, e no ballet encantam-me.

11:15 am  
Blogger A. said...

Swan Lake.

3:50 am  
Blogger Galeria Colectiva said...

óoooo que dois
sou fã de nureyev, dps ainda tentei ser fã do barishnikov...óooo sem comparação

esta imagem dá-me saudades, obrigada!

4:04 pm  

Post a Comment

<< Home