Tuesday, March 07, 2006

esquece-me. quero andar
ao sabor do meu instinto
cultivado na desgraça.

o amor,
- deixa um travo, mas passa.

não tenhas pena.

do alto do meu aprumo
desafio a tua verve:

- para morrer,
qualquer lugar,
qualquer corpo,
e qualquer boca me serve.
(antónio botto)


"leaving las vegas" by mike figgis

20 Comments:

Blogger C. said...

como para sonhar qualquer filme serve...às vezes. só às vezes.

10:37 pm  
Anonymous manha said...

lindo! António Botto, de memória Mas não me fites assim! Diria que és o meu sonho e a minha realidade! Das canções! Não sei onde! Se o amor passase com a mesma serenidade com que passam as estações!

12:16 am  
Blogger Rita said...

Tremendo, o filme!

Boa escolha, a de António Botto.

Na verdade, a dimensão do sofrimento humano nunca deixa de me supreender!

Onde é que eu já disse isto? ;)

12:35 am  
Blogger jose said...

não conhecia o senhor, mas apreciei verdadeiramente o poema. terei que procurar mais coisas, está visto.
é curioso escolheres uma imagem deste filme. ainda ontem me deparei, pela primeira vez em meses, com a cópia em vhs que cá tenho dele. acho que hoje não gostaria tanto como quando o vi pela primeira vez.
nessa altura tinha a mania dos filmes deprimentes (início da adolescência,uma vergonha), e foi por isso que me levaram até ele. adquiri-o quando saiu com uma tvguia e vi-o nesse mesmo dia. na altura descrevi-a como "a mais bela depressão", qualquer coisa assim.
hoje acho que não apreciaria muito por isso não vou revê-lo proximamente para continuar com a mesma ideia.

1:55 pm  
Blogger Mendes Ferreira said...

em q.q.lugar....

seja.


neste.


o lugar.do amor.

4:43 pm  
Anonymous Anonymous said...

«Não tenho a quem a minha presença faça falta nem a minha ausência saudades. (...) Agora me parece que começo a viver, porque vivo com privilégios de morto (...). E, com
tais desenganos, me resolverei onde buscar a sepultura.»
António Vieira dixit.
CSA

5:09 pm  
Blogger Mr_Lynch said...

A associação texto/imagem está perfeita CORPO VISÍVEL! António Botto um poeta "maldito"(?) mas cuja obra perdura e certamente perdurará para sempre. Excelente escolha.

12:44 am  
Blogger merdinhas said...

"Uma história pequenina", de amor e morte, ao acaso, em que os lugares ( a boca e o corpo também o são?) não têm importância...
Mas na outra "historia pequenina" , também ela de Boto, as mãos e a boca têm importância...
as mãos queimadas e a boca que explica que se queimaram a salvar uma criança . A criança é quem diz que as mãos são feias e o rosto (da mãe) belo.
E as mãos escondem-se.
Li essa história há não sei quanto tempo...
Fugi ao post mas já sabes que gosto de cine-poesia.

12:15 am  
Blogger Naked Lunch said...

é lindo o filme

12:03 pm  
Blogger Kraak/Peixinho said...

Só espero que a minha naum seja em Las Vegas. Para ser que seja com um corpo e uma boca ardente. Mas com amor :)

9:50 pm  
Anonymous Anonymous said...

O desespero... também já o senti assim.
Francisco

11:45 pm  
Blogger Mendes Ferreira said...

_______________________________
_______________________________
_______________________________
não esqueço!

1:52 am  
Blogger tartaruga said...

belo filme e belo poema

8:48 pm  
Blogger rita said...

bom filme, mas melhor livro (aliás, como sempre)

3:00 am  
Blogger blackangel said...

como é fácil ter um blogue...

copia-se um texto deste ou daquele, tirado daqui ou dali, mete-se uma foto que não tem nada a ver e publica-se.

importante: não deixar de mencionar o nome do autor do texto...

não mencionando, vai-se lá com outro nick chamar a atenção.

isto para evitarmos "brigas" com os autores ou a SPA

assim se faz um post medíocre e um blogue mais que mau...

3:32 pm  
Blogger musalia said...

o poema de uma beleza e verdade trágicas....
o filme, espectacular...às vezes sinto-me assim, com vontade de 'rebentar' a vida...
beijos.

12:10 pm  
Blogger Luis Olival said...

é passível de utilização para inscrição na lápide, alterando os tempos verbais:
«- para morrer,
qualquer lugar,
qualquer corpo,
e qualquer boca me serve.»

:)

7:30 pm  
Anonymous Adoruanonimato said...

Irritou-me o comentário de um blogger "pingarelhoso" e a resvalar para o banal e foleiro que aí tens...um anjo qualquer que nunca terá asas e que está preocupado com a SPA ...

11:24 am  
Blogger Jazz Manel said...

A Primavera já começa a fazer estragos, muito se tem falado de amor aqui pelo "quarteirão bloguiano"...Ainda bem porque é um sintoma de que ele existe.

5:40 pm  
Anonymous Anonymous said...

Very nice site! Yamaha snowmobiles running rave mp3 player review Subaru car seats cover formal womens pant suits Gilbert gebo house of david baseball Saab 9-5 se horse power 2007 lexus es 350 pics neurontin pants baggy

1:29 pm  

Post a Comment

<< Home